Segurança Tecnologia

Conheça 6 tipos de controle de acesso usados nos condomínios

Escrito por Alfatel

Com o aumento da violência, investir em dispositivos que reforcem a segurança no cotidiano tornou-se prioridade para as famílias. Afinal, depois de um dia cansativo todos querem ter maior proteção e tranquilidade quando chegam em casa. 

Por isso, síndicos e condôminos estão sempre de olho nos avanços dos tipos de controle de acesso eletrônico, bem como suas particularidades e seus benefícios. Confira por que investir nesses dispositivos.

Vantagens dos controles de acesso nos condomínios

Os sistemas, mais do que controlar o acesso de quem entra e de quem sai dos locais, permitem monitorar garagens e pontos estratégicos dos condomínios, tornando-os mais seguros e privados. 

Os dispositivos também ajudam na identificação dos indivíduos que querem entrar no lugar, permitindo bloquear pessoas suspeitas ou que não tenham autorização. Ainda gerenciam a entrada e saída de empregados, visitantes e empresas (como equipes de limpeza, por exemplo), entre outros. 

O acesso eletrônico agrega muito valor para os condomínios, pois, além da portaria, o sistema gerencia o trânsito em todos os espaços, fazendo com que as pessoas circulem apenas nos locais autorizados. 

Falando um pouco sobre custos, a economia gerada pelos dispositivos é grande, uma vez que diminui a necessidade de contratar equipe de segurança. 

Agora que você já conhece alguns dos benefícios em contar com um sistema de controle de acesso, que tal conhecer alguns modelos para identificar qual melhor atende suas necessidades? Confira a lista abaixo. 

1. Portaria virtual ou remota

Como o nome já diz, esse tipo de controle de acesso tem o recurso de ser comandado à distância. Seu monitoramento é realizado por câmeras e suas imagens são enviadas a uma central. Nesse local, uma responsável libera o acesso utilizando outros dispositivos. 

Por isso, esse controle de acesso é um dos mais queridos quando o quesito é praticidade, uma vez que a comunicação é realizada por softwares e funcionalidades inteligentes. 

Os equipamentos conectados à internet permitem o acesso de qualquer lugar, além de permitirem o direcionamento do controle para locais mais estratégicos, garantindo melhor segurança e eficiência no processo. 

Todo esse sistema também otimiza portarias e ajuda a reduzir custos, além de conseguir realizar o monitoramento de muitas entradas de forma simultânea. Dessa maneira, elimina o uso do porteiro fixo e/ou outros funcionários para a vigilância de demais portarias. 

2. Cartão de acesso

Com o cartão, a pessoa tem suas informações cadastradas, como nome e telefone, por exemplo. Dessa forma, é só colocar o cartão em um visor de leitura para que o sistema faça o reconhecimento, liberando o acesso. 

Geralmente, a identificação dos cartões de acesso também podem ocorrer de outras formas, como através do deslizamento por uma fenda no aparelho ou inserindo o cartão completamente no dispositivo de leitura, como as máquinas de cartão de crédito.

O único contra desse modelo de acesso é que, caso haja roubo do cartão, o “novo” portador do objeto poderá utilizá-lo. Dessa maneira, assim que notar o desaparecimento do cartão, realize imediatamente o bloqueio e peça outro. 

3. Biometria

O controle de acesso por biometria já vem sendo utilizado por diversas grandes empresas, inclusive agências bancárias. É considerado um dos meios mais discretos e eficientes de garantir a segurança de um local. 

Seu sistema de reconhecimento utiliza de características pessoais individuais para a identificação das pessoas, como impressões digitais, leitura da íris, reconhecimento de voz, letra ou por assimilação facial. 

Por causa disso, é praticamente impossível que alguém falsifique ou clone o sistema, garantindo total segurança às empresas e condomínios que aderem à biometria, fazendo desse tipo de controle de acesso um dos mais comuns no mundo corporativo. 

O sistema também possui um baixo custo de manutenção, principalmente quando comparado a outros tipos de controle.

4. Leitor por senha

Se por um lado os leitores por senha também garantem eficácia, por outro eles exigem uma maior atenção. Isso ocorre porque, com a correria do dia a dia, muitas vezes as pessoas podem acabar esquecendo a senha cadastrada. 

Por isso, os sistemas devem ser flexíveis e permitirem a mudança de senha, porém, ao mesmo tempo, devem ser seguros o suficiente para que a troca seja restrita apenas às pessoas cadastradas, sendo necessário o auxílio de um técnico ou de um responsável, exclusivamente, para monitoramento e controle. 

5. Leitor facial

Com o avanço da tecnologia, dispositivos que antes apareciam apenas em filmes de ficção científica tornam-se cada vez mais parte da nossa rotina. O uso do leitor facial como controle de acesso é um desse avanços. 

Por meio de um mapeamento do rosto (tamanho dos olhos, boca, distância das orelhas, etc.), feito por softwares e logaritmos, o sistema consegue delinear e desenhar um rosto, diferenciando com exatidão um indivíduo do outro. 

Basicamente, o leitor facial é igual a um quebra-cabeças, que vai juntando informações aqui e ali, até unir tudo e montar um rosto específico. 

Assim, toda vez que uma pessoa passar pela portaria, o sistema procurará pelo rosto no banco de dados. Se não encontrar, aquela pessoa não tem permissão para acessar o prédio. 

6. TAG de estacionamento

TAG em inglês quer dizer etiqueta. E, aqui, é exatamente essa a ideia: colocar adesivos nos carros para que eles sejam reconhecidos  à distância pelos portões do condomínio. 

Confuso? A gente te explica. Um código é inserido no adesivo e cadastrado em um banco de dados. Uma antena capta esse código quando ele entra em um raio de distância médio do condomínio e assim que identificado pelo sistema, o portão ou cancela é aberto. 

Esse sistema de controle funciona, basicamente, como TAGs utilizadas em pedágios na estradas, em que os carros não precisam parar todas as vezes para realizar o pagamento, sendo feita a identificação automática por meio do sistema. 

Como você viu, os modelos de controle de acesso são vários e estão ganhando contornos cada vez mais modernos e tecnológicos, garantindo proteção, segurança e tranquilidade, além de serem muito eficientes. 

Gostou do post de hoje? Não deixe de assinar nossa newsletter e receber nosso conteúdo em primeira mão! 

Sobre o autor

Alfatel

Deixar comentário.

Share This