Gestão Segurança

Controle de entrada no condomínio: qual a sua importância?

Escrito por Alfatel

No mundo violento de hoje, cuidar da segurança doméstica tornou-se uma prioridade. Por isso, as pessoas estão procurando cada vez mais recursos para manterem-se seguras, inclusive, em apartamentos e condomínios. 

Uma estratégia que muitos síndicos estão utilizando é instalar controle de entrada no condomínio, oferecendo ambientes mais tranquilos, íntegros e seguros para seus moradores. 

Controle de entrada no condomínio: o que é?

É uma forma de gerir e administrar a movimentação de pessoas que entram e saem do condomínio, visando a segurança e o bem-estar de todos.

Principalmente em residenciais de grande porte, a circulação de pessoas é grande, entre condôminos, visitantes e funcionários. Por isso, é essencial a realização de um controle de entrada para evitar e prevenir possíveis delitos e ações criminosas. 

Mas como realizar o controle de entrada? Confira abaixo!

1. Contrate uma empresa sólida e especializada

Ter uma empresa confiável, com profissionais capacitados para cuidar da tecnologia de segurança eletrônica do seu condomínio é fundamental para garantir a tranquilidade e o bem-estar dos moradores. Assim, na hora de escolher a empresa que será responsável por esse quesito, não hesite em checar referências e histórico. 

2. Faça uso de segurança eletrônica

Atualmente, é necessário usar a tecnologia como uma aliada no quesito segurança. Com o avanço dos dispositivos eletrônicos, vários equipamentos estão surgindo para facilitar e contribuir com as atividades diárias das equipes de segurança dos condomínios. 

Câmeras 24 horas, sensores de movimento, sistemas de alarme. Vários são os sistemas que podem prevenir e controlar a entrada de pessoas ou objetos suspeitos nos espaços. 

Essas medidas, automaticamente, também inibem e diminuem a ação de bandidos, uma vez que ao notar uma câmera, por exemplo, eles já se sentem ameaçados e repensam o ato antes de realizar um delito. 

3. Controle a entrada de pessoas

Esse controle deve ser rígido e feito com bastante atenção, já que, muitas vezes, os próprios moradores, sem saber, abrem espaço para as ações criminosas. 

Os visitantes, por exemplo, devem se registrar na portaria e seu acesso só será permitido quando autorizado pelo condômino. Em caso de prestadores de serviço, a autorização também é necessária.

A identificação é uma maneira de evitar a falsificação de identidade dos criminosos, além de permitir um maior controle de acesso ao condomínio.  

4. Adote procedimentos emergenciais

Sabe o botão emergencial nas mesas dos bancos que têm ligação direta com a polícia? Pois é, imprevistos podem acontecer, portanto ter procedimentos para situações inconvenientes é importante para garantir uma melhor resposta em casos extremos. 

Senhas ou telefones para melhorar a comunicação entre condôminos e guaritas ou até mesmo botões de alerta dentro dos apartamentos, que avise a portaria que algo está errado. Tudo são meios para solicitar ajuda. 

Agora que você conhece nossas dicas sobre controle de entrada no condomínio, curta a nossa página no Facebook e não perca nossos outros conteúdos!

Sobre o autor

Alfatel

Deixar comentário.

Share This