Iot Segurança Tecnologia

Edificação sustentável: entenda já por que investir nisso

Escrito por Alfatel

O trabalho na construção civil exige não só atenção para garantir maior produtividade no dia a dia, como também requer foco e consciência sobre o papel das atividades desenvolvidas pelo setor nos mais diferentes aspectos da vida social.

Um dos pontos a ser considerado é o papel na proteção do meio ambiente. É de extrema importância que os gestores da área estejam atentos, principalmente, quando há uma grande preocupação sobre a manutenção dos recursos naturais para as gerações futuras.

Por isso, vamos explicar neste post a importância da edificação sustentável e os benefícios que ela apresenta. Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre o tema!

O papel da construção civil na sustentabilidade

A construção civil cumpre um papel importante no alcance da sustentabilidade e na promoção de cuidados com o meio ambiente. Isso porque, quando não prioriza a atenção com o uso de recursos, a atividade pode ser altamente impactante, com o uso indiscriminado de matéria-prima e a alteração do ambiente onde o projeto é erguido.

Quando há a priorização da proteção ambiental, os resultados podem ser potencialmente positivos. É possível diminuir os efeitos na geração de resíduos (sejam eles sólidos, líquidos ou gasosos), na liberação de poluentes na atmosfera, no solo e no leito de rios, além de promover o uso sustentável dos recursos no dia a dia, como veremos mais à frente neste artigo.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, estima-se que mais de 50% dos resíduos gerados em todas as esferas sejam provenientes da construção. Um valor considerável, não é mesmo?

Por isso os empresários e gestores da área devem se conscientizar do papel que têm para garantir uma atuação mais séria, responsável e com prioridade sobre o uso adequado do meio ambiente.

A importância da edificação sustentável

Nesse contexto, a edificação sustentável surge como uma importante aliada para a proteção ambiental ao garantir o futuro das próximas gerações. Ela visa aliar os conceitos de sustentabilidade com eficiência para permitir o aproveitamento máximo dos recursos e diminuir os impactos no meio ambiente.

Ela prioriza, assim, o uso inteligente dos materiais e propõe uma redução de desperdícios — que também encarecem o resultado final —, com um planejamento consistente, mais cuidado durante o processo de construção, bem como o incentivo à criatividade e ao lado inovador dos envolvidos.

Algumas medidas que podem ser utilizadas são:

  • sistema de captação de água da chuva;
  • reuso de água cinza das áreas comuns;
  • iluminação de LED;
  • estímulo ao uso de painel solares e formas alternativas de energia;
  • criação de áreas verdes no condomínio e horta comunitária;
  • implementação de sistema de compostagem, entre outros.

Também exige atualização constante por parte dos arquitetos e engenheiros, que deverão conhecer novas ferramentas e métodos para a aplicação durante as obras. Além de promover uma edificação sustentável, permite aos colaboradores estarem atentos às principais tendências mundiais na área de construção e trazer conhecimento para as rotinas.

Vantagens da edificação sustentável

A edificação sustentável traz uma série de benefícios que vão muito além da simples manutenção dos recursos para as próximas gerações. Estão entre eles:

  • garantia de recuperação total do investimento;
  • mais conforto para o morador
  • custo de implantação da obra de 1% a 7% maior;
  • maior produtividade dos colaboradores;
  • facilitação da mão de obra devido à natureza mais leve e menos nociva dos materiais empregados;
  • redução do desperdício de materiais e, consequentemente, dos custos operacionais;
  • estruturas mais resistentes;
  • maior valorização na revenda (média de 10% de valor adicional);
  • diminuição média de 30% de gasto energético;
  • redução no consumo de água de até 50%;
  • diminuição de emissão de gases de efeito estufa em torno de 35%;
  • processos mais modernos no dia a dia;
  • redução no descarte de resíduos sólidos e líquidos gerados (entre 50% e 80%);
  • contenção do custo operacional total entre 8% e 9%.

A edificação sustentável tem um papel fundamental para a manutenção não só do meio ambiente, mas também para garantir processos mais rentáveis, vantajosos e seguros para as construtoras. Ou seja, não há motivos para não considerar investir nesse modelo de construção.

Quer mais dicas que vão auxiliar o seu negócio a prosperar? Curta esse artigo e compartilhe nossa página com as pessoas que você se importa mais. 

Sobre o autor

Alfatel

Deixar comentário.

Share This